sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Sinal da Paranóia...

Essa obsessão de chegar...
O terror de não vir a ser o que se pensa...

(Sinal da Paranóia - Som Nosso de Cada Dia)

E como se não bastasse, é infinitamente pensando, questionando, lamentando, que somos metamorfoses de outros em nós, de nós em outros, de todos em si, de repente de quem em mim? São xis que insistem 
permutar, 
oscilar, 
verbalizar, 
criar, 
neologizar,
pontear.

Ponte
ar.

Por: Ana Paula Morais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um beijo pelos dedos que aqui escrevem, um Queijo pelo suspiro aqui postado.