domingo, 5 de dezembro de 2010

Significar

Partir de uma interrogação pode sugerir "n" significados e desencontrar várias respostas. Partir, hoje, do vir-a-ser, pode se ser um estrago concedido ou uma alforria estabelecida. Na verdade, quando nos relacionamos com outrem, em qualquer que seja o grau da aproximação, mostramos o que naquele momento tem e pode ser compartilhado. Mas, com o tempo, analisando as estratégias e descaminhos traçados em um relacionamento, percebemos com mais exatidão, os traços enlinhados que findaram ou fortaleceram tal relação. Ouvir do outro acaba sendo ouvir nossa voz com mais serenidade, e talvez, sinceridade. Para se findar um relacionamento, é necessário autenticidade em reconhecer os fatos e responsabilidade para assumir outros. Deixar-se ouvir pode ser das formas mais sutis de se expor, porém, sugere fraqueza em não aceitar. Isso porque, partindo da simplicidade, verifica-se que simplicidade aqui não está em como se faz, e sim, com que sentido buscamos fazer. É preciso suscitar a glória das palavras e do discernimento para não escapar os desejos e o bom senso. Segue seus passos com a roupa que escolhestes, para que no fim, ao menos o teu corpo ainda esteja coberto, de caminhos ou de desertos.


Por: Ana Paula Morais

Um comentário:

Um beijo pelos dedos que aqui escrevem, um Queijo pelo suspiro aqui postado.