segunda-feira, 4 de julho de 2011

Vamos fazer um filme?

- Um drama ou uma comédia?
- Um romance, respondeu Clarabela.
Luiza pôs-se a rabiscar mesmo com a caneta falha. Parou uns minutos com a caneta encostada no canto de boca e gritou:
- Não posso! - com a cara intrigada.
- Por quê? - perguntou Clarabela assustada.
- Histórias reais não podem virar romance. Simplesmente por correr o risco da mal interpretação. Amor não tem falsas interpretações. Amor só requer uma: aquela a qual se viveu, aquela a qual se amou.

Por Ana Paula Morais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um beijo pelos dedos que aqui escrevem, um Queijo pelo suspiro aqui postado.